terça-feira, 3 de maio de 2011

Tempo Vilão


Nem vírus alienígena, nem bactéria mutante: o motivo da demora no tempo para atualizar este doce espaço virtual foi simplesmente a conexão ‘wireless’ do meu condomínio – que, nos últimos dias, passou longe daquela famosa expressão dos Quadrinhos, “mais rápida que uma bala”! E, nesta nossa louca era moderna, onde todo mundo tem de andar 'on-line' para sobreviver, o tempo, sem dúvida alguma, é algo muito precioso...

Ah, o tempo, esse vilão: por mais que nos esforcemos a toda velocidade, parece que nossa conexão com nossas atividades cotidianas é sempre lenta e toda vez ficará pendente alguma coisa... Gostoso mesmo é o tempo da SuperFilha: ela decidirá quando andará ou falará (seus passos ainda são apoiados nos móveis e “má... má” ainda é bem mais costumeiro que um isolado “babai”) e só bate palminha ou dá tchauzinho quando bem entende – nem adianta pegar suas mãozinhas de maneira forçada: ela puxa o braço e empaca, olhando fixo...

Eu é que continuo sem tempo... Mas nem poder reclamar, se comparando com o semestre passado, onde quase enlouquecia com tantas aulas para dar na faculdade, com os afazeres profissionais e mais as fraldas! Agora, mesmo com as coisas ainda bagunçadas e as tarefas acumuladas, é possível, em algumas manhãs, parar tudo e cuidar de Isabela: afinal, como profissional liberal tem mais flexibilidade com horário, de vez em quando dá para postergar alguns serviços para à tarde e à noite e, nos dias de maior aperreio em casa, com as outras tarefas da nossa secretária Silvana (que também é uma SuperBabá quando se precisa), ficar em casa com ela.

E a Filha segue em seu tempo: dormindo bem ou mal à noite, a bonitona dorme em dois pequenos períodos pela manhã, lancha suas frutinhas às 9 horas e almoça às 12 – “olha a colherzinha...!”; já se virou para ver o que a Silvana mexeu na cozinha; “abre a boquinha, filha...”; espirrou e espalhou comida por todo o cadeirão; “a última colherada, pixutinha...”; balançou as mãos no ar, melecou-se toda com a comida, aborreceu-se e esfregou as mãozinhas sujas no rostinho e nos cabelos, já está com soninho... E o pior: tudo isso numa fração de segundos! Pelo menos se conseguíssemos ser rápidos assim...

Tudo bem que, entre uma sonequinha e outra dela, dá para correr ao computador e botar algum trabalho em dia. Mas não sem antes cantarolar alguma coisa para ela tirar sua sesta pós-almoço, até a hora de Jandira chegar para dar-lhe o lanche da tarde, por volta das 15 horas (Isabela dorme de 2,5 em 2,5 horas, mudando gradativamente à tarde até o caos sem horários à noite!)... Aí, pronta para dormir, o tempo realmente pára: ela ri, bate palminha, encanta-se com as bonequinhas bordadas da rede (só à noite ela dorme em seu berço – embalo ainda é um santo remédio), vira-se de bruços e se apóia nos braços, levanta o rostinho...

Noutro dia, num desses “embalos”, o tempo parou para mim num momento especial: a brisa suave que entrava no quarto mexia as cortinas, que cobriam e desciam a rede de minha filha a cada embalo, a cada soprar... Até que, numa de suas “voltas”, ela consegue pegar a pontinha da cortina e fala alguma coisa que só o vento entende – então ele pára de soprar, a cortina desce a rede e Isabela, de ladinho e com os dedinhos ainda em forma de pinça a segurar uma cortina imaginária, adormece vagarosamente com seu gemidinho de ronronar já característico...

Besteira brigar com o tempo: ele sempre vencerá! Mais acertado mesmo é buscar com ele uma bela amizade... Porque, no fim, a arte de ser feliz nem chega mesmo a ser o equilibrar-se nas mil e uma atribuições profissionais ou caseiras cotidianas: feliz é aquele que pára o tempo para viver um momento mágico, sem se preocupar com mais nada... Como quando eu parava para olhar a barriga da Mamãe, adormecendo embalado nos sonhos que viveria com aquela garotinha chutando lá de dentro e, acredito eu, pensando (à sua maneira): “mal posso esperar”...

Ah, Papai: até que enfim vais narrar aqueles dias maravilhosos...
– Eu não disse que o faria, Mamãe...?




Neste mês especial, quando minha doce Isabela completa seu primeiro aninho de existência, toda terça-feira será um reviver diferente de sua chegada naquele “longínquo” 31 de maio de 2010 com uma postagem igualmente especial de memórias... Sem dúvida, “serão grandes emoções”...

7 comentários on "Tempo Vilão"

Elvira on 3 de maio de 2011 21:05 disse...

Pois é papai.

O tempo passa tão depressa mas mesmo assim vivemos sem tempo.
Mas tudo acontece na sua hora...

Bjs.
Elvira

Mãe Mochileira, Filho Malinha.. on 3 de maio de 2011 22:06 disse...

Nem me fale em tempo vilão..eles as vezes apronta comigo que nem a liga da justiça inteira me ajuda...kkkkkkkkkkk..esse mes mesmo..mal começou e eu ja estou lutando bravamente contra o tempo..
ah,eu amo essa música: "tempo,tempo,tempo.."
Beijos,boa semana!!
;-)

Kcau-Coisa de Garotos on 4 de maio de 2011 09:25 disse...

Sumida mesmo.
Mas não é só aqui não, ando mesmo é desaparecida da net e dos 'blogamigos'. O motivo? Bom... Acho que você sabe né!!! *rss
Você só tem uma cria, eu duas. Daí, além do tempo curto, ainda tenho que dividir com uma dupla.
Bjos na gatinha

Mamãe disse...

Tic-tac, passa tempo, tic-tac... Acho que foi essa musiquinha que inaugurou este espaço. Adorei!
Felicidade mesmo é ter vivido todos esses meses intensamente, ao teu lado e de nossa doce menininha... Que bonita que a vida se tornou!Viver esse amor foi a maior e melhor coisa que aconteceu nos últimos tempos!Maravilha de Deus. Beijo grande aos meus maiores amores.

Lilian Amorim on 5 de maio de 2011 08:37 disse...

Disse lá no blog no meu último post que queria fazer o tempo parar...rs
Como não temos este poder, temos que aproveitar cada segundo ao lado dos nossos pimpolhos!!!
Linda a declaração da Mamãe aí em cima.
Família, nosso maior presente!
Bjs pra vc e suas meninas.

Sílvia Renata on 5 de maio de 2011 12:33 disse...

Oie!
Lembro-me que eu ficava olhando o Edu dormir, observando cada detalhe do corpinho dele e pedia para o tempo parar... mas ele não para... ainda bem pq senão eu não teria vividos os momentos maravilhosos posteriormente com ele...
É assim, o tempo passa, mas traz com ele momentos certamente inesqueciveis...
Um abração

Marina Queiroz on 7 de maio de 2011 18:29 disse...

Olá SP
Aqui vai o e-mail que você pediu
marinasqueiroz@hotmail.com
Vou passar com mais calma pra cmentar o post.
Bjus

Seguidores

 

Diários do Papai Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez