sábado, 30 de outubro de 2010

Dia das Bruxinhas...

11 comentários
 

Cuidado, papais e mamães de primeira viagem: O mal pode estar bem próximo de seu bebê! E, o que é pior, na forma de uma inocente garotinha loirinha, fofinha, de vestidinho e com carinha de boba...

- Como é o nome deeelllaaa...?

Assim, com jeitinho de menina tímida, meio olhando para o chão, meio para a nossa filha, fazendo semi-círculos com o corpo a embalar-se pra lá e pra cá, aquela menininha arrumadinha em seu vestidinho de babados se apresentava a mim e a minha mulher, com nossa filha de dois meses nos braços, sentados que estávamos num dos bancos do jardim do condomínio - no que conversamos um pouquinho, mais minha mulher que eu. Não sei por quê, mas sentia algo de incômodo com a aproximação forçada daquela menina...

No dia seguinte, mais ou menos na mesma hora do entardecer em que passeáramos no dia anterior, toca a campainha de nossa casa: minha mulher estava na cozinha; eu, na sala; nossa filhinha, no berço. Decido abrir a porta, depois de nada olhar no olho mágico: era a tal garotinha, com a mesma carinha sonsa de inocente, sempre com olhar meio para baixo, perguntando do nosso bebê... Agora era minha vez de ser cativado por aquele "carinho infantil": deixei entrar e, num instante de distração com minha esposa, onde estava a garotinha do vestidinho?! Corremos e lá estava ela, já no quarto de nossa Filha, com as mãos devidamente para trás, olhos fixos no berço... Foi um susto, sem dúvida: afinal, nunca se deve deixar uma criança maior sozinha com outra - ainda mais esta, que já regulava uns 8 anos e ainda não se sabia direito que intenções possuía...

- Ela não vai descer hojeeee...?

"Nem hoje, nem amanhã, enquanto você estiver por perto, menina esquisita!", pensei por um momento... Mas apenas respondi que nossa filhinha já dormia e que talvez, no dia seguinte, passearíamos novamente com ela nos jardins. E assim se sucedeu em todas as tardinhas seguintes, a "garota do vestidinho" batendo na porta e querendo entrar, ao mesmo tempo em que sempre nos abordava e nos seguia feito mosca mal descíamos ou saíamos do carro com a cadeirinha, vindos de algum lugar... Alguma coisa precisava ser feita...

Passei a não mais atender a campainha naquela exata hora do dia. Até que ela foi desistindo e não tornou a aparecer. Algum tempo depois, minha esposa acabou sabendo por outra mãe do condomínio que eu, pelo menos desta vez, estava certo:

- Ah, vocês não sabiam? Pois aquela loirinha de vestidinho, agora ali paparicando aquele bebê do 204, é perigosa! Não é que ela, depois de muito íntima lá em casa, sempre forçando aproximação comigo e com minha filhinha de 6 meses, pediu-me um copo d'água e, ao trazer, deparei-me com esse monstrinho erguendo suspensa minha bebezinha no alto, como se fosse jogá-la?! Sorte foi que, quando corri para tomar dela, minha garotinha caiu diretamente no colchão do bercinho! Falei sério com seus pais e proibi essa capetinha de entrar lá em casa ou de se aproximar de minha menininha!

Assustador, não? Mas, apesar de hoje ser o ora tão cultuado por aqui 'Haloween', o dia das bruxas dos estrangeiros, garanto que isto não é historinha de terror inventada: é a mais pura verdade... E quem quiser, que conte outra...

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Dia das Crianças

17 comentários

Muitos outubros atrás, achei engraçado quando, passando perto de dois transeuntes numa praça perto de casa, ouvi a seguinte conversa:

- É feriado amanhã por que mesmo, hein?!
- É que amanhã é Dia das Crianças
...

É claro que, graças à forte influência católica no Brasil de tempos idos, o feriado nacional do próximo dia 12 não se refere a elas, mas à padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida - santa legitimamente brasileira do século XVIII, mas "consagrada" como feriado somente em 1980. Entretanto, devido à forte popularidade das campanhas comerciais de brinquedos desta época do ano - o que, por sua vez, começou com uma campanha da Estrela em conjunto com a Johnson&Johnson na década de 60, sobre uma data até então pouco lembrada do nosso calendário -, boa parte do povo facilmente concordaria com os transeuntes do início desta croniqueta...

E nada mais justo: afinal, crianças enchem o mundo de vida e esperança e lembrar-se delas com um dia especial - diferente em cada país, além do dia universal da criança, da ONU, em novembro -, quando se pode presenteá-las com mimos simplesmente pelo fato de serem crianças, é, sem dúvida, algo mais redivivo na mente de qualquer cristão que qualquer festejo religioso-moral e cívico! Viva as crianças!

Eu, que tenho a minha ainda em muito tenra idade, tive dúvidas sobre o que comprar... "O que seria apropriado", "o que chamaria sua atenção", "o que ela realmente gostaria de ganhar" eram as minhas dúvidas mais frequentes! Mas tinha que dar um presente a ela - especialmente depois que recebi de dia dos pais aquela camisa linda, não podia fazer feio! E, como a Filha ainda só mama para se alimentar, qualquer coisa que eu viesse a comprar também teria de bem representar a Mamãe, uma vez que, para minha pobre esposa, pouco ou quase nada resta de tempo para sair e desbaratar lojas lotadas...

Acho que me saí bem na escolha - na verdade, esses presentes é que acabaram me escolhendo! Primeiro, no começo da semana, passando por um McDonald's depois de algumas compras, vi que, dentre os "brindes" do MacLanche Feliz, estavam a Pedrita, filha do Sr. Fred Flintstone e que é tão lindinha quanto a minha Filha! Não pestanejei: num hercúleo sacrifício, engoli aquele sanduíche de isopor com molho e trouxe aquela maletinha de papelão para casa - não sem antes achar um livro do Patinho Feio em versão "para levar para a banheira" (com seis páginas macias de plástico emborrachado) numa feirinha de livros logo adiante, que achei muito interessante para completar o pacote! Mas o pacote só se completaria mesmo depois que eu chegasse em casa...

Ao abrir a embalagem do McDonald's, a Mamãe e eu nos deparamos com outro mimo além da Pedrita: algum funcionário daquela lanchonete mecanizada em ritmo industrial acabou se confundindo e mandou dois bonequinhos de pelúcia! Além da filha dos Flintstones, também havia recebido o filho adotivo dos Rubbles, o Ban-Ban! Seria este um prenúncio de um futuro irmãozinho para a SuperFilha?! Mas isso é história para o futuro... Para futuros outubros...


Agora é só brincadeira: com os já adquiridos bonequinhos de pano, chocalhos e mordedores de borracha e mais os novos brinquedos, a Filha sempre faz festa diante das cores vivas e das possibilidades que cada um desses mimos proporciona... Para completar a festa, neste dia 12 ela acordará ao som nostálgico da infância de seus pais: o DVD "A Turma do Balão Mágico" será mais uma surpresa neste dia especial! Feliz Dia das Crianças, meu amorzinho!

Seguidores

 

Diários do Papai Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez