domingo, 4 de novembro de 2012

Ontem e Hoje...



Almoça e, quando saíres, providencia:
- Brinco;
- Saca dinheiro para pagar D. Flor;
- Traz o pote de biscoito c/ a tampa de biscuit e pacote de guardanapo;
- Absorvente geriátrico.

Achei, há pouco, na arrumação do meu gabinete, este recadinho escrito por minha mulher numa folhinha amassada de um papel amarronzado: trata-se de "recomendações" feitas no dia do nascimento da SuperFilha, escritas porque, devido à cirurgia, a Mamãe não podia falar - então um bloquinho foi providenciado para a comunicação.

Engraçado eu achar isso hoje, dia em que me havia programado para escrever sobre algumas manias que a filhona vem perdendo com o tempo, à medida que vai crescendo: afinal, nada mais pontual do que voltar ao "Dia 1", onde tudo começou, para sentir bem o quanto aquele lindo serzinho, que então via a luz pela primeira vez e ensaiava seus primeiros chorinhos como forma de chamar a atenção para o que precisasse, hoje já conta, imitando as vozes que o Papai inventou para certos personagens, estorinhas quase completas dos seus livrinhos preferidos ("Pincesa, o caco do navio istá peso nas pedas: pecisamos jogá tudo no má pa dexá-lo mas leve e isso incui sua bagage...") e lembra a mãe de trechos esquecidos de suas canções favoritas na hora de dormir ("O pato pateta quebou o caneco, bateu na gainha, suou o maeco...")!

Mas voltemos ao bilhetinho cheio de coisas a fazer naquele dia mágico: umas 5 horas depois do nascimento, já à tarde, enfim eu iria almoçar - mas não sem antes providenciar o recebimento e o pagamento da adorável senhora que havia feito os deliciosos bem-nascidos para servir aos presentes na maternidade, passar na farmácia para comprar absorvente geriátrico para a Mamãe em razão do parto, não esquecer o pote cheio de gostosos biscoitos para servir os parentes que ainda viriam ver a menina mais linda do mundo... E assim eu saí de lá, abestalhado, cheio de felicidade plena, sentindo-me, literalmente, um super-herói que podia voar!

Ah, quase ia me esquecendo de falar do momento mais marcante (depois do parto, é claro!): o da compra dos primeiros brincos da minha menininha! Contei a todas as atendentes da joalheria do nascimento da minha filha, comprei o par mais bonito e segui radiante para casa - enfim eu almoçaria... 

Hoje, infelizmente, só sobrou um brinco do par - coisas que, impreterivelmente, vão caindo e se perdendo com o tempo que a gente nem vê: um pé de sandália ou de sapatinho, um brinco do par, um pingente da pulseirinha... O pote de biscoitos continua firme e forte, apesar da queda que levou dois dias depois, quando da saída da maternidade e o superpai aqui, pensando ter o poder da multiplicação de braços, quis carregar tudo de uma só vez para o carro - a tampa, com uma pequena arte em 'biscuit' de alguns lindos biscoitinhos, apesar de ainda fechar razoavelmente o grande recipiente de vidro, exibe uma orgulhosa rachadura daqueles maravilhosos dias iniciais...

Até outro dia mesmo, minha filha dava os primeiros passos na montagem do primeiro quebra-cabeças que lhe comprara, um conjunto de 4, 6 e 9 peças; hoje, ela meio que já enjoou daquele de 60 peças e só quer saber do de 100, buscando sempre minha ajuda ou a da mãe... Até semana passada, a Mamãe e eu morríamos de rir quando ela, mostrando euforia ao encontrar uma pessoa muito querida como a Vovó-Dinha, ficava imóvel e soltava uma bolinha de saliva pela boquinha, alardeando "Cupiu! Cupiu!"... Parece que foi ontem que lhe comprei os primeiros gizes de cera grandões e, hoje, ela pega com a maior destreza os mais finos e já ensaia fazer "ossolhos" e as boquinhas das formas que ela tanto pede para desenharmos ("Um circu... Um thiango... Um quadado... Um retango... Agoa um losango, um esságon e um tapézio...")...

Ontem e hoje: de uma linda coisinha pequenininha e chorona para uma linda garotinha que anda a repetir tudo o que escuta por perto ("Ei, pae com isso!" - foi o que ela acabou de ouvir de um filme na TV, pouco antes de sua sonequinha...). Ela ainda não deixou as fraldas (mera questão de tempo: talvez na escola, no próximo ano...), mas já é uma mocinha... E, acima de tudo, uma artista - cuja obra o seu maior fã registra, aos pouquinhos, neste humilde espaço virtual... Quem sabe isso tudo um dia ainda valha muito?! Afinal, como no dizer da genial tirinha do Calvin no início desta croniqueta: filhos são mesmo o nosso maior investimento!

Seguidores

 

Diários do Papai Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez