domingo, 2 de outubro de 2011

Croniquetas



Pieguices...?! Com o tempo curto e tendo voltado a escrever aqui, os Diários do Papai passaram em branco no último setembro... Mas nada que duas ligeiras croniquetas não amenizem no comecinho deste mês especial das crianças...

CADÊ O PAPAI?

Não, não falo do pequeno sumiço do SuperPai ao longo do mês de setembro (meu tempo e minha organização não andam nada "super"), nem da clássica perguntinha associada à divertida brincadeira infantil de esconder o rosto sob um pano qualquer (servindo lençol, toalha e até a camisola da Mamãe), coisa que, por sinal, a Superfilha adora; refiro-me mesmo ao sonoríssimo "papai" que não tem dado muito as caras na carinha linda da Isabela, sua boquinha anda silente pra mim... "Paaa-paaaai": às vezes insisto, aqui e ali, relembrando-a, como quem não quer nada, para ver se há algum retorno, mas, depois da novidade inicial atrapalhada (saía "ba-bai" antes do primeiro aninho) e da legítima pronúncia de tempos depois (já pronunciou várias vezes "pa-pai"), meu epíteto maior parece ter-se perdido entre uma e outra brincadeira qualquer... Mas "ma-mã", não: este nome surge bastante, até mesmo como forma rebelde de demonstrar que não quer obedecer (fica a repetir "mã-mã-mã-mã...", entrecortado com um sapateado breve, sempre que insistimos com algum "não"), quando nem quer, necessariamente, dizer "mamãe"! É duro... Começo a crer que aquela história de que as meninas preferem os papais é um grande engodo!

– E, assim, ela já fala “papai”? E tu: babas muito?
– Ela não é de chamar sempre... Mas quando chama é lindo...

CHORORÔ

Ainda bem que não sou dado a babações em demasia, tampouco me emociono com facilidade, senão seria capaz mesmo de chorar diante deste impasse lingüístico! Como essas mamães de primeira viagem, sabe? Noutro dia, Jandira veio me contar, enternecida:

– Achei tão bonitinho a mãe da Jordana, com os olhos vermelhos lá embaixo, no parquinho...
– Não entendi...
– Ela 'tava assim de chorar porque sua menininha havia acabado de dar os primeiros passos...

Que coisa, não?! Típico! Ainda bem que passo longe desse sentimentalismo de manteiga derretida! Meu Deus... 'Peraí': ela falou "pa-pai", ouviste, Jandira? Foi só ela chegar aqui ao escritório e me olhar no computador... Ah, vai, desliga esse vídeo da primeira vez que ela andou: fui eu que filmei isso, hein, não esquece... Droga, caiu um cisco no meu olho: com licença, volto logo...


7 comentários on "Croniquetas"

Tuka Siqueira on 2 de outubro de 2011 19:26 disse...

Calma amigo Dilberto, logo chegara a hora em que sua pequena só chamará pelo papai, ou fara como a minha caçula que chama a mim de papai e ao papai de mamãe, aquela coisinha confusa.

Abraços e uma ótima semana!!!

Mãe Mochileira,Filho Malinha on 4 de outubro de 2011 16:42 disse...

Cisco é???kkkkkkkkk...bem sei,o meu vive com esses ciscos danados desde que o rei da minha vida nasceu..rss
Obrigada pelo comentario la no blog na postagem sobre ética!!:-)
Olha,sobre esse lance de pai e filha..eu tenho que admitir que é verdade viu..rss..A superfilha ainda é mt pequena e ainda está mt vinculada a figura da mãe,mas devo dizer que espere so mais um pouco...rss..palavra de filha caçula e unica menina da casa que era um grude só com o pai(e somos assim ate hj!)Minha mae conta as gargalhadaa que quando ia me buscar na escolinha certa vez uma professora comentou: "ela é criada pelo pai e vc a ve de vez em quando é?" Minha mãe ficou intrigada com o comentario,que não procedia e questionou o pq.. a resposta:
" é que quando os pais saem as crianças ficam no portão chamando e chorando: mamãe,mãe,maínha(nossa versão aqui no nordeste,hehe) e no meio daquele coro enlouquecido de choro clamando pela mãe sempre tem uma vozinha que berra: "paiêeeeeeee"
Adivinha quem era?????rsss..
Tenho certeza que será assim com vc..nada mais lindo do que o amor de pai e filha...rsss.
beijos e uma excelente semana p vcs!!!:-)

Dilena Rosa disse...

Calma PAPAI! Você, sendo esse pai que é, a nossa princesinha Isabela vai ser muito ligada a você, só que mais tarde. Agora, os pequeninos são mais apegados a mãe.

Esses ciscos nos olhos aparecem sempre, quando os pais são tomados pela emoção: o SuperPai está só começando...

FELICIDADES!

Beijooooos da vovodinha.

gabriela on 10 de outubro de 2011 12:22 disse...

não vejo a hora do nino falar "mamãe".rsrsrsrs. tb não sou de sentimentalismos, mas com ele sou a maioooor manteiga derretida.

bjbjbj

http://maeporacaso.spaceblog.com.br/

jP Vergueiro on 11 de outubro de 2011 15:53 disse...

Olá SuperPai! Para falar a verdade, já faz um bom tempo que eu te acompanho por aqui, e faço parte daquela lista de membros que tem aqui do lado no blog. Inclusive estava já lendo o blog na época da famosa revelação dos nomes, rs. Parabéns pela filhota, e valeu por ter passado lá no site e votado.

Abraços,


jP Vergueiro

Lilian Amorim on 13 de outubro de 2011 13:25 disse...

Olá Superpapai.
Olha meu amigo, você ainda se emocionará muito com sua pequena e muitos ciscos cairão nestes seus olhos hahahahaha
Beijos queridos e obrigada pelo carinho lá no blog.

Jandira disse...

Ah, meu querido "superpai babão"... quantos ciscos ainda não caíram e cairão desses olhos negros e bonitos... Porque não existe nada maior que ser Pai e Mãe. E que delícia que é a vida com nossa Isabela. Quantas surpresas, descobertas e emoções ainda nos aguardam. E os ciscos... Bem, esses serão muitos ainda rsrs. Belo texto, meu amor!

Seguidores

 

Diários do Papai Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez