terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Avanços e Retrocessos
(e um aniversário especial no meio)...


4 de fevereiro de 2014

Ainda me lembro do início do último semestre letivo da SuperFilha: agosto começava com uma sensação cheia de doces expectativas no ar... E não era pra menos: com o completo abandono às fraldas no então recém-extinto mês de julho e outras recentes conquistas de independência saboreadas em família (como o fato de já comer sozinha à mesa), além do alegre pensamento de que a escola, em sua "segunda parte" do ano, já não mais seria algo estranhamente assustador para a minha garotinha, a Mamãe e eu já comemorávamos o início de um novo tempo nas nossas vidas – pavimentando, com isso, o caminho para a hora certa da chegada de um novo irmãozinho (ou seria irmãzinha?), que então só sonhávamos encomendar juntamente à Cegonha...

Mas qual não foi a nossa surpresa quando, com só uma semana de volta às aulas, os genes terráqueos herdados da mãe traziam à tona uma amarga infecção – e agora, pela primeira vez, na garganta! Nem preciso dizer que o SuperPai aqui voltou às suas solitárias vigílias das madrugadas de febres e só sossegou quando, após uma semana de repouso caseiro e de muitos remédios (como aquele famigerado antibiótico que escurece se não for para a geladeira...),viu sua doce menina voltar fagueira às suas amadas aulinhas de balé... Mas daí então, mais retrocessos: a Filha, que já era pra estar "descolada" na sua "experiência" de "veterana", passou a chorar nalguns dias na hora de ir para o colégio (especialmente naqueles que não iniciavam com a aula de balé) e chegou a dar um inesperado e agitado chilique esperneador numa feira de conhecimentos, onde se exporiam algumas atividades desenvolvidas pelos infantes numa insólita manhã de sábado de algumas semanas após o reinício letivo...

O pior foi ver que o mais que esperado "ano novo" já começou com novos retrocessos: aparentemente aceitando bem mais a ideia da vinda dos SuperBebês em mais um ano de Copa prenhe de alegrias (a SuperFilha também veio ao mundo quase no início do último mundial de Futebol) e com férias sem maiores agitações (diferentemente das anteriores, não houve viagens ou grandes passeios), tudo indicava que o esperado período escolar do Infantil Um seria um excelente tempo de novos dias de "amadurecimento"... Mas qual o quê: a mocinha anda desobediente que só vendo e, nem bem a primeira semana de aula acabou, eis que novos focos de pus assomaram a garganta da minha pequena super-heroína?! Disso, o esmaecimento com os novos dias de infecção que "ganhou" em mais uma volta às aulas foi ainda maior: doía em mim cada choro das amargas descobertas das difíceis horas de engolir ou de tossir durante as madrugadas de noites mal-dormidas para todos... E tome mil xaropes, antitérmicos e... o mesmo antibiótico nefasto de geladeira – agora com direito a "pepitas" de gelo para dificultar o uso do êmbolo de cada dose duas vezes por dia...

E alguém aí pensa que o colégio de críticas atrás mudou? Nada! Mesmo diante de normatização federal, a ganância falou mais alto e não só muitos itens proibidos de constar numa lista de materiais (papel Chamex, massa, tintas etc., tudo de uso coletivo) voltaram a ser cobrados como também o absurdo "caderno de atividades", com algumas folhas em branco encadernadas com a capa da escola, custou 15 reais (fora a "agenda", pela bagatela de R$ 50!) – agora prometido como "apostila", para ludibriar os pais mais experimentados... Graças a Deus que, em meio a retrocessos escolares e de saúde, parece que finalmente avançamos quanto ao obstetra, pois, no terceiro médico procurado (e na primeira consulta que, enfim, consegui acompanhar: os bons presságios se encaixando...), uma mais que grata surpresa: um sujeito educado, atencioso e professoral (– Mas o senhor fala tão rapidinho, doutor... Engraçado é que a gente entende tudinho! comemorava uma aliviada Mamãe) parece que será mesmo o grande escolhido para realizar o parto dos SuperGêmeos! Agora é só ter cuidado redobrado: alertado de que o nosso já tão amado casalzinho anda mais abaixo na barriga do que deveria nesta época, já proibi de maiores esforços a teimosa progenitora, principalmente de se abaixar (– É que, por causa do pouco espaço, os agachamentos empurram os dois mais ainda pra baixo... E a senhora não quer vê-los antes da hora, não é mesmo?!)!

Afinal, apesar do corpinho esbelto e do rostinho adolescente, esta jovem já não é mais nenhuma mocinha e todo cuidado é pouco... A propósito, bela companheira, você hoje está um ano mais velh... digo, mais sábia: um super-feliz aniversário! Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim do Papai (que ainda anda meio desligado, mas sempre a mil!), da SuperFilha (que quer gritar "surpresa" o dia inteiro e não entrega o presente) e dos SuperBebês (que, mesmo da barriga, hoje se abraçam mais efusivamente para que o calorzinho especial suba até o seu coração), nesta grande família que, se até ontem era pequena, hoje só avança rumo a grandes mudanças. E jamais se esqueça: família que voa unida, permanece sempre no ar... Parabéns, Mamãe: ao lado de um "superpai" há sempre uma "mamãe-maravilha"!

Seguidores

 

Diários do Papai Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez