quinta-feira, 30 de junho de 2011

São João na Praia



"É São João, Santo Antônio, São Pedro, são três estrelas a brilhar no céu..." - assim uma bela canção local poeticamente se refere aos três santos homenageados no período junino nordestino, genericamente chamado de "São João", onde é forte a tradição dos arraiais com apresentações folclóricas, 'shows' de artistas e comidas típicas (arroz de cuxá e maria izabel; torta de camarão; mingau de milho...). E aqui em São Luís do Maranhão a coisa toda ainda é mais rica: o bumba-meu-boi (o legítimo) domina o cenário e aumenta a tríade santa para mais um - hoje, 30 de junho, é dia de São Marçal, um derradeiro santo junino homenageado por aqui, com direito a um grande encontro de grupos folclóricos de bois no bairro do João Paulo.

E, num lugar tão cheio de belas lendas e tradições folclóricas tão interessantes, o lúdico das festas juninas, das danças e dos personagens do boi fazem parte do imaginário popular desde muito cedo - até as crianças entram na brincadeira: seja soltando bombinhas, seja com fantasias de caboclinhos, a criançada se diverte nas festinhas das escolas, nas ruas dos bairros enfeitadas de bandeirinhas ou mesmo nos arraiais espalhados pela cidade.

Isabela, do alto de seu 1 aninho, ainda olha tudo ao largo: afinal, ainda longe da escola e com o fato de as festas juninas serem tradicionalmente noturnas, ela pouco presenciou do espetáculo na única tentativa de levá-la para ver alguma apresentação de boi (último sábado, pós-São João) - o som ensurdecedor das potentes caixas de som e o excesso de pessoas no Arraial da Lagoa da Jansen, dos mais famosos da região, pareceu-me excessivo e até mesmo prejudicial para minha garotinha, que a tudo acompanhava com olhos arregalados de espanto e de surpresa...

Desta forma, o primeiro arraial de Isabela acabou dividido em dois: o primeiro, "oficial", que serviu apenas pelos poucos minutos que conseguimos ficar no local para a Vovó-Dinha tirar fotos de sua netinha com o lindo vestidinho caipira que comprou para a também afilhada; o segundo, "não-oficial", no feriado municipal de ontem, São Pedro, a que minha filhinha compareceu para "prestigiar", também ao longe, a apresentação de dança folclórica da priminha Ana Carolina - que, por sua vez, do alto de seus 5 aninhos, também não aprovou muito a movimentação toda e desistiu na hora H de subir ao palco com seus coleguinhas! Sem dúvida, ainda há muito terreiro pela frente dessas garotinhas para melhor conferir a rica cultura maranhense...

Mas, se por um lado as festividades juninas foram um fiasco infantil, a tão aguardada primeira praia superou todas as expectativas no caso da SuperFilha: desde janeiro com o maiô comprado e "nascida e criada" numa ilha, só agora, depois de vários adiamentos (finais de semana atarefados ou com chuva bem cedinho), finalmente Isabela se rolava na areia do mar, como canta outro clássico maranhense...

O medo da água costumeiro em sua idade passou mesmo longe: Isabela se esbaldava na areia molhada e, apesar de ainda não andar sem apoio (de um móvel, de uma parede ou de uma perna...), "corria", aos gritinhos, engatinhando em direção ao mar (e não o contrário, como normalmente acontece)! E, mesmo com o início chuvoso/nublado daquele dia 24, todos nós tínhamos que ir à praia naquela manhã de São João enforcado com o feriado de 'Corpus Chisti'! E o que faltou de motivação no arraial sobrou no deslumbramento com aquele mundão de areia e de água à frente daquela garotinha de pouco mais de 75 centímetros... Uma verdadeira sereiazinha!

O único senão em relação à água foi o esquecimento da Mamãe de levar uma garrafinha com água natural para limpar o rostinho da Filha nas horas de maior volume de terra - o jeito, então, foi usar o resto da aguinha que levamos na mamadeira para ela beber. Outro lapso: onde estava a faquinha para cortar as frutas que levamos? Graças ao horário ainda cedo, chegamos em casa pouco depois das 9 horas da manhã, bem a tempo do lanchinho rotineiro... Mas quem disse que a guria aguentou a farra? O sono acabou falando bem mais alto que a fome...

Mas o mais curioso de tudo foi a sensação de 'déjà vu' sentida no finalzinho daquele passeio: depois de alguns mergulhinhos na beirinha rasa do mar junto à Filha, resolvi deixar a pequena com a mãe e dar ao menos um mergulho de verdade antes de ir embora; na volta, viajei no tempo numa fração de segundos - por um momento, vi meus pais na beira da água lavando os chinelos e outros pertences cheios de areia e me chamando para irmos embora, eu sempre derradeiro na água, com os dedos franzidos de tão louco pelo mar que sempre fui desde garotinho... Nem bem esfrego os olhos, vejo Jandira me chamando, que já era hora de ir, ao lado de uma linda garotinha bronzeada de maiô, rindo sem parar diante daquela imensidão da natureza... Tudo isso numa praia de uma terra abençoada por três santos (ou quatro, como preferirem) cheia de festas e de alegrias infantis perdidas no tempo de uma criança eternamente fascinada com o mar...

8 comentários on "São João na Praia"

Mamãe disse...

De fato, tudo com Isabela é uma grande festa!E pensar que há um ano ela era tão pequenininha... É inevitável não lembrar que a esta época ela era apenas uma recém-nascida!Ao mesmo tempo,é maravilhoso vivenciar todas essa experiências, inéditas para todos nós, com a presença dela que é o nosso maior tesouro. Mil beijos ao superpai melhor escritor do mundo!

Marina Queiroz on 1 de julho de 2011 12:18 disse...

Dilberto,
Porque será que ao ler seus posts sempre me vem uma lágrima ousada nos olhos?
Como a Belinha ficou linda de maiô. E que belo encantamento com o marzão.
Leti também ficou maravilhada quando foi a praia pela primeira vez; uma peixinha, rs.
Mandei um e-mail apreciando o conto, finalmente!
E por aqui as festas juninas também foram animadas. Ainda neste final de semana faço um post.
Abraços

Doce Espera on 1 de julho de 2011 15:33 disse...

Na praia????
E o que eu conheço como inverno não existe por ai não???
rsrsrs

Lindona ela na areia!!!

Ah... quanto ao livro infantil também escrevi uma anos atras... um dia tiro o projeto da gaveta e vou atras de alguem para publicar... mas ate onde eu conheço o que vc deve fazer é entrar em contato com as editoras e mandar o texto para que eles analisem e te digam se eles se interessam ou não!!!

Tuka Siqueira on 2 de julho de 2011 17:44 disse...

Morri de frio só de olhar a cena! Estamos aqui com temperaturas próximas de zero grau! Mas a Isabela repetiu minha pequena Letícia em seu primeiro encontro com o mar em janeiro, deixouo medo em casa e se esbaldou nas águas frias dos mares do sul. Coisa linda esse contato genuíno da natureza e as crianças! E que doces as tuas lembranças!

Abraços

Ah, em tempo: não te apresses para ouvir a Bela contando histórias, esse tempo é tão danado que qaundo a gente pisca um olho, elas estão fazeno 15 anos! Aproveita essa fase, que é linda como todas as outras. Cada coisa tem seu tempo!

Débora on 4 de julho de 2011 10:31 disse...

Super Pai
A Super Filha está uma fofa ! Coisa mais linda ela de maiô, brincando na praia. A primeira vez que o Di viu o mar foi aos 4 meses e ele sempre adorou. Hoje delira quando vê que chegamos à praia. Só quer saber de estar na água ou brincando de bola com o pai. Uma delícia ! As crianças gostam mesmo de praia. O melhor é que elas se esbaldam tanto lá que depois dormem feito anjinhos... Um abraço e uma ótima semana

Dilena Rosa disse...

Esse superpai me deixa sempre emocionada!

As festas juninas infantis são tradicionais em minha vida. Os meus dois filhos, quando pequenos, participaram de todas as festinhas do colégio. Embora você fosse na época muito tímido, sempre se animava com os coleguinhas e principalmente com a coleguinha mais bonita da classe, que fazia seu par! Hoje tenho duas princesinhas que faço questão de vê-las participando da época junina, mesmo que seja só para as fotos. E como ficou bonita a foto das minhas duas netinhas juntas, Ana Carolina e Isabela...

A nossa Isabela ficou uma linda caipirinha com essa roupa! Na praia? simplesmente uma fofinha! Você também nunca teve medo do mar! Parabéns pelo texto e beijos a essa família fofa. Abraço da vovó-dinha.

Chris Ferreira on 6 de julho de 2011 16:02 disse...

OI SP,
linda a Isabela em sua primeira festa junina.
Linda curtindo a praia também.

Você comentou lá no blog que deu os lápis para ela rabiscar. A orientação que recebi na época em que as minhas começaram a se aventurar com os lápis foi para começar com os gizes de cera grossos. Isso é devido a coordenação motora grossa ainda não estar muito treinada.
Bom, não sou psicomotricista nem terapeuta mas segui a orientação e observei que esse também é o caminho das escolas. Aui funcionou bem.

beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Claudinha ੴ on 19 de julho de 2011 22:34 disse...

Ah, mas que gracinha Dil! Este vestidinho me mata de saudades da minha Ana, seus cachinhos dourados, tão diferente de nossas morenices. Curta mesmo esta sereia, estes sorrisos porque passa muito rápido ! Parabéns a vocês pela lindeza! Um beijo!

Seguidores

 

Diários do Papai Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez